Fernando Tavares

Fernando Tavares

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Baixistas do Rock - Parte 9

Olá pessoal!

Nas duas próximas colunas vou falar um pouco sobre o genial baixista do Iron Maiden: Steve Harris e suas principais características técnicas e rítmicas, alguns elementos que Steve utiliza, principalmente a cavalgada, serão explorados em outra oportunidade, dei preferência pela tercina já que a cavalgada já foi comentada em outras ocasiões e esta rítmica foi pouco explicada até agora.

Exercício 1 

No primeiro exemplo temos as quiálteras de tercina. A quiáltera é uma subdivisão rítmica irregular e deve sempre ser indicada qual a alteração ocorreu, por exemplo:
-No primeiro compasso temos as semínimas, o correto seria cada uma das semínimas ocuparem um tempo preenchendo assim o compasso de 2/4, mas temos três semínimas no lugar das duas, então devemos indicar com um número três sobre as semínimas.
-No segundo compasso ocorre a mesma ideia, só que com as colcheias, esta é a aplicação mais comum das tercinas.
-No terceiro compasso temos as mesmas ideias que as anteriores só que em semicolcheia, no primeiro tempo temos um tipo de escrita que são três tercinas de semicolcheia no lugar de duas semicolcheias e no segundo tempo podemos ao invés de quatro semicolcheias tocar seis sextinas. Existe uma diferença sutil entre as duas formas.



Exercício 2 

No segundo exercício toque as tercinas durante os quatro tempos e mude para a nota da corda de baixo, comece devagar e aumente a velocidade aos poucos.

 
Exercício 3

Neste exercício temos a escala de G maior e a de E menor, estas escalas são muito utilizadas por Steve para a construção de suas frases, se você não conhece escalas, aconselho que peça ajuda à algum professor, pois escalas são elementos importantes para o desenvolvimento musical. As escalas de G Maior e a de E Menor são formadas pelas mesmas notas. G, A, B, C, D, E e F#.


Exercício 4

No exercício 4 temos um trecho de "Rime of the Ancient Mariner", nele o baixista toca a escala maior de cada um dos acordes.



Abraços e até a próxima coluna!

Nenhum comentário: