segunda-feira, 10 de junho de 2013

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Dicas de luthieria: Ação de cordas

Objetivo: Combinar conforto e tocabilidade.

Como sempre digo, a regulagem não é um procedimento padrão.

Ela começa de um ponto comum e ganha um caminho próprio, de acordo com o instrumento.

A ação de cordas mais requisitada é a mais baixa possível. Mas é importante salientar que 3 pontos principais determinarão o quanto será possível diminuir a ação das cordas:

1- A pegada do músico: Quanto mais baixas as cordas, mais leve deverá ser a pegada do músico. Palhetadas agressivas obrigam o aumento da ação das cordas.

2- O raio da escala do instrumento ajuda a determinar essa ação de cordas. Se o raio for menor que 12 polegadas, será difícil conseguir cordas baixas, pois os bends, principalmente a partir da casa 12, certamente trastejarão.

3- Calibre de cordas: O calibre determina a tensão. Quanto maior essa tensão, menos espaço a corda precisará para vibrar, permitindo diminuir a ação.

A combinação destes 3 itens determinará a ação de cordas perfeita para o músico, seja ele guitarrista, baixista ou violonista.

Medir a ação de cordas é uma questão de referência. Uma das maneiras e averiguar a distância entre as bases das cordas e o topo do traste 12.

Algumas medidas para simples referência:

Les Paul - Entre 1,00mm e 1,5mm
Strato - Entre 1,2mm e 1,6mm
Tele - Entre 1,4mm e 2,mm
Ibanez e cia - Entre 0,8mm e 1,3mm

Envie perguntas.

Escrito por Edilson Hourneaux

Site: www.hourneaux.com

E-mail: ehourneaux@gmail.com

Facebook : https://www.facebook.com/hourneaux.luthieria?ref=ts&fref=ts

Abraços e até a próxima coluna!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Exercícios - Parte 5

Olá Pessoal!

Nesta semana temos a quinta parte da Apostila de Exercícios, este material é exclusivo para os alunos do Curso "Contrabaixo Essencial" do Professor Fernando Tavares.
Para maiores informações sobre o curso envie um e-mail para femtavares@gmail.com

Abraços e até a próxima matéria!