segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Slap 05

Olá pessoal!

Nesta semana continuaremos a coluna de Slap, trabalhando agora com o ligado ascendente. Este elemento de interpretação consiste em tocar uma nota com o auxílio da mão direita e somente com a mão esquerda tocar a segunda nota.

Exercício 1


Neste primeiro exercício temos um exercício com ligado utilizando a colcheia como célula rítmica.


Exercício 2


Neste exercício temos a mesma ideia que a anterior com uma variação na colocação do ligado.


Exercício 3


Agora temos o ligado seguido de um thumb e um pop.


Exercício 4


Neste exercício o ligado é feito no pop.


Esta sequência pode ser praticada em cima da música “Allright” do Jamiroquai, apesar de a harmonia ser um pouco diferente as tônicas tocadas são iguais.

Vídeo



Pratique estes exercícios e tente aumentar a velocidade aos poucos, é muito interessante estas ideias quando tocadas em velocidade mais rápida.

Abraços e até a próxima coluna!


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Apostila de Jazz para Contrabaixo!

Apostila de Jazz para Contrabaixo!

50 Temas em Clave de Fá!

O livro contém material para contrabaixo elétrico, são 50 temas de Jazz, Bossa e Fusion.
As músicas foram escolhidas pelo autor através de anos pesquisando e tocando com diversos grupos durante sua carreira.
As transcrições estão no formato melodia (em clave de Fá) e cifra, e em algumas canções há também a Linha de Contrabaixo, ela tem a indicação ao lado da linha que pertence ao Contrabaixo.
Para adquirir o livro entre em contato via e-mail: femtavares@gmail.com , por mensagem In box no facebook ou pelo mercado livre.
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-587352959-jazz-para-contrabaixo-50-temas-em-clave-de-fa-_JM


 


Abraços e bons estudos!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Inca Roads - Frank Zappa

Olá pessoal!

Nesta semana temos a música "Inca Roads" do Frank Zappa, esta transcrição me levou alguns dias de trabalho, mas me valeu como um bom tempo de estudo, ela tem trechos muito interessantes, de uma olhada na partitura e veja as fórmulas de compassos inusitadas que o Zappa utilizava em suas músicas, vale também pela harmonia modal que serve como base harmônica para o solo de Guitarra.

Segue o link da tablatura!


Abraços e bons estudos!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Bass Clinic Chris Squire - Parte 2

Christopher Russell Edward Squire, (Londres, 4 de março de 1948) é um músico famoso por seu trabalho como baixista da banda de rock progressivo Yes, da qual é co-fundador e único membro constante. Dono de uma técnica de palheta precisa e um timbre inconfundível, Chris Squire impressiona também pelo uso de ritmo com síncopes, frases muito rápidas e linhas matadoras sobre compassos alternados. Outra característica do baixista são as frases que criam uma espécie de contraponto com os outros instrumentos. É muito interessante estudar não só a parte motora das linhas, mas também a relação com o que os outros instrumentos estão fazendo.
Durante a década de 80 o som do Yes mudou muito, e isso se deve em grande parte ao fato de Chris Squire adaptar as suas linhas de Baixo a um som mais voltado para o Pop, mesmo assim podemos encontrar algumas linhas complexas para este estilo de música. Hoje em dia o baixista alterna os momentos virtuoses da década de 70 com o pop dos anos 80.

Roundabout


Esta frase pode ser considerada como a frase de Contrabaixo mais marcante de Rock Progressivo, e está no álbum “Fragile”. Ela ocorre por volta de 0:48 e se repete várias vezes durante a música. A frase foi criada sobre a escala de E menor e se repete independente dos acordes que vão ocorrendo, esta é uma característica marcante do Baixista. Ela requer um pouco mais de técnica do baixista que irá executá-la, pois são utilizados abafados e ligados numa velocidade alta.


Siberian Khatru


Este trecho corresponde a segunda parte do refrão que ocorre por volta de 1:35. Atentem para os contratempos existentes neste trecho, eles que dão todo o sentido a frase. A frase foi construída com a fundamental, a quinta e a sétima do acorde de E menor nos dois primeiros compasso e Squire repetiu os mesmos intervalos em F# menor só que inverte o arpejo. Esta musica pertence ao álbum “Close To The Edge”.


Sound Chaser


Esta música pertence ao álbum “Relayer” e talvez seja uma das mais difíceis de se executar do Yes. O andamento é alto (156bpm) e as frases são feitas sobre semicolcheia. A frase escolhida foi construída sobre um acorde de D7 e ocorre por volta de 1:04. Reparem que as notas mudam a cada três semicolcheias e a frase ainda contem salto de cordas, esta frase requer muita paciência do estudante já que para executá-la como o baixista, serão necessárias muitas horas de treino.


South Side of the sky


Música do álbum “Fragile”. O trecho a seguir corresponde ao refrão da música. Nesta parte Squire utiliza o arpejo de F#m descendente e depois constrói uma frase sobre a pentatônica do mesmo tom, repare que o baixista só utiliza a tônica grave na última nota da frase, uma característica presente em várias músicas do Yes. Nos compassos 4 e 5, a mesma ideia é utilizada só que em G#m. Este trecho ocorre por volta de 0:51.


Starship Trooper


Esta música pertence ao “Yes Album”. Neste exemplo temos um interlúdio da música que funciona como um pequeno solo de Squire, que ocorre por volta de 1:31. A tonalidade é E Maior e apesar do trecho conter acordes que não pertencem a esta tonalidade a música não muda de tom. Nos dois primeiros acordes temos o uso de tríades já no acorde de Am temos o uso da nona, no quarto e quinto compassos temos uma frase genial do baixista para finalizar na fundamental do acorde no sexto compasso.


Wonderous Stories


Esta música pertence ao álbum “Going For The One”. O trecho a seguir corresponde a preparação pra entrar no último refrão. A música está na tonalidade de E maior e o acorde que abre esta preparação é Dm, que não pertence à tonalidade. A frase é feita em cima da escala de D menor, e finalizada na fundamental do próximo acorde (A), na segunda vez o baixista utiliza a mesma ideia, aumentando a velocidade da frase e o A do sétimo compasso é uma preparação para entrar no refrão.


Your is no Disgrace


Esta música pertence ao “Yes Álbum”. O trecho transcrito corresponde a parte da segunda voz e ocorre por volta de 1:31. A construção da linha é muito próxima ao walking bass de Jazz. No primeiro compasso Squire faz a escala de D maior descendente até chegar na terça do acorde de E (G#), neste acorde ele usa a pentatônica assim como no próximo acorde, uma ideia bastante interessante ocorre no final deste compasso, quando ele antecipa a fundamental do próximo acorde (C).


Um abraços e até a próxima semana!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Revista Bass Player - Edição 36 - A linguagem multicolorida do Blues!


Olá pessoal!

A edição 36 da revista Bass Player Brasil já está nas bancas!

Eu tive o prazer de fazer a matéria de capa ao lado de Zuzo Moussawer falando sobre este maravilhoso estilo.
Também fiz a coluna sobre Contrabaixo de 6 cordas, na qual eu exploro arpejos relacionados a este instrumento.




Aqui segue o link para o vídeo de apoio para a matéria de Blues!


Abraços e até a próxima!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Slap 04

Olá pessoal!

Nesta semana continuaremos a coluna de Slap, trabalhando agora com as notas abafadas seguindo as mesmas ideias que os exercícios anteriores. Os abafados são representados com a letra “X” e são feitos pressionando levemente a mão esquerda sobre as notas, de maneira que soe um som percussivo.

Exercício 1


Neste primeiro exercício temos os abafados com o Thumb em semínimas nas cordas Mi, Lá e Ré.


Exercício 2


Neste exercício temos os abafados com o Thumb e o Pop tocados em colcheia e seguindo a mesma ideia dos exercícios anteriores.


Exercício 3


Agora temos uma variação dos abafados criando uma sonoridade bem interessante.


Exercício 4


Neste exercício temos uma sequencia utilizando a escala maior como apoio, após as próximas colunas seria interessante tocar as notas com ligados e slides.


Esta sequência pode ser praticada em cima da música “Allright” do Jamiroquai, apesar de a harmonia ser um pouco diferente as tônicas tocadas são iguais.

 Vídeo aula


Façam os exercícios buscando uma sonoridade limpa e precisa, utilize sempre o metrônomo.

Abraços e até a próxima coluna!