Fernando Tavares

Fernando Tavares

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Baixistas do Rock - Parte 2

Olá Pessoal!

Na coluna deste mês vamos estudar alguns elementos de interpretação. Alguns baixistas não conseguem “tirar” um som bom no contrabaixo justamente por não utilizar estes elementos de interpretação, estes elementos são importantíssimos para a construção da sua sonoridade e da sua pegada.

Exercício 1

No exercício 1a temos o hammer-on, que é uma nota tocada somente com um dos dedos da mão esquerda, no exercício toque a nota Ré normalmente e depois toque a nota Mi pressionando a casa 7 com o dedo anelar da mão esquerda sem tocar com a mão direita. No exercício 1b temos o pull-off. Toque a nota Mi normalmente e depois puxe o dedo anelar da mão esquerda para baixo produzindo o som da nota Ré, é necessário que a nota Ré já esteja pressionada ao puxar a corda.

 Exercício 2

No exercício 2 temos a escala de Sol Maior tocada com hammer-on no sentido ascendente e depois com o pull-off no sentido descendente.





Exercício 3

No exercício 3a temos uma frase com a Pentatônica de Dó maior tocada normalmente e no exercício 3b a mesma frase utilizando hammer-on e pull-off, note a diferença de sonoridade entre uma frase e outra, você também pode utilizar o hammer-on e o pull-off na mesma frase.


Estes elementos de interpretação foram explorados por diversos baixistas no decorrer de seus trabalhos. Abaixo vai uma lista de músicas para você estudar que utilizam estes elementos de interpretação:

Alice In Chains – Would?, Red Hot Chili Peppers – Emit Remus e Californication e Beatles – Taxman, Don’t Let Me Down, Come Together e Drive My Car. Um pouco mais avançado temos Primus – Sgt. Baker, American Life e Allan Holdsworth – Road Games, entre outras músicas e baixistas.

Exercício 4

No exercício 4 temos as músicas Come Together e Drive My Car com o baixista Paul McCartney dos Beatles, para exemplificar os estudos da nossa coluna.


Abraços e até a próxima coluna!   

Nenhum comentário: