quinta-feira, 7 de julho de 2016

Jazz 07 - Improvisação

Olá pessoal!
Nesta semana começarei a falar um pouco sobre escolhas para improvisação. Costumo trabalhar minhas escolhas conforme a intenção que quero dar ao meu improviso. Separo entre uma intenção mais simples e direta que resolva a minha sonoridade rapidamente e outras em que exploro sons mais voltados para o Fusion e outros estilos mais "encrencados".
Vamos estudar nossas intenções voltadas para a cadência II V I.

Exemplo:
Dm7 (IIm7), G7 (V7) e Cmaj7 (Imaj7).

A primeira ideia é trabalhar com os modos referentes a Dó Maior.
Para o acorde de Dm7 será utilizada a escala de Ré Dórico.
Para o acorde de G7 será utilizada a escala de Sol Mixolídio.
Para o acorde de Cmaj7 será utilizada a escala de Dó Jônio.

Toque a escala até a oitava em colcheias e tente utilizar a colcheia swingada como vimos nas colunas anteriores.

Uma pergunta recorrente é a seguinte:
Mas todos os modos fazem parte da mesma escala, então eu não posso usar somente a escala de Dó maior, sobre os três acordes?
Sim você pode utilizar, mas o grande problema é que naturalmente temos a tendencia de puxar as notas do acorde para os tempos fortes e se você utilizar somente a escala de Dó, a tendencia é puxar as notas Dó, Mi e Sol, dando uma intenção um pouco diferente ao improviso.
Isto é uma questão pessoal e se você preferir utilizar a escala de Dó maior sobre os três acordes não tem problema, mas tente fazer da maneira citada acima e constatará uma pequena diferença de intenção.

A segunda ideia é dando uma sonoridade um pouco mais fusion, para isso usaremos:

Para o acorde de Dm7 será utilizada a escala de Ré Dórico.
Para o acorde de G7 será utilizada a escala de Sol Alterada.
Para o acorde de Cmaj7 será utilizada a escala de Dó Lídio.


Estude os exercícios e na próxima coluna veremos as ideias sobre o II V menor.
Abraços e até a próxima coluna!

Nenhum comentário: